gazetaonline - portal de notícias

Ex-Flu, Mattis celebra volta por cima, acesso e idolatria no Bragantino


Divulgação / Lance

O ano de 2017 ainda não chegou ao fim e sequer está na metade, mas o zagueiro Guilherme Mattis crê que esta já é uma temporada vitoriosa em sua carreira.

Após um ano de lesões e poucas oportunidade no Vitória, o ex defensor do Fluminense e Guarani recuperou a boa forma e voltou ao Bragantino, time onde é ídolo. Em entrevista ao LANCE!, ele destacou que 'dar a volta por cima' é um processo longo e que exige muita dedicação.

- É a maior satisfação possível. Uma das coisas mais importantes na vida de um atleta profissional é sua saúde. No futebol, as lesões são os inimigos mais incômodos que podemos ter. Sofri bastante em 2016 e me preparei demais para 2017. Eu sabia, melhor do que ninguém, por tudo que eu tinha passado e o quão importante seria começar este ano novo bem. Dar a volta por cima é um processo longo e que exige muita dedicação e confiança no próprio potencial e trabalho.

Além de recuperado e de volta ao Bragantino, o zagueiro tem mais um bom motivo para guardar 2017 com carinho: o retorno à elite do Campeonato Paulista. O Alvinegro foi vice-campeão para o São Caetano. Mattis foi um dos destaques da campanha vitoriosa e da Série A2.

- Soubemos explorar bem nossos pontos fortes e equilibrar a juventude de boa parte do nosso elenco com a experiência dos mais rodados. É fundamental encontrar esse ponto de equilíbrio. Fora isso, a união do nosso time e a nossa busca pela imposição do nosso estilo de jogo nos tornou ainda mais fortes. Tanto dentro como fora de casa procurávamos jogar o nosso jogo, usar nosso modelo, o que tínhamos de melhor - opinou Guilherme Mattis.

- O Bragantino representa muita coisa na minha vida. É o clube que me projetou no cenário nacional e o lugar que me abrigou e acreditou em mim agora, quando muitos não acreditavam. Eu tive uma lesão muito séria e fiquei uma temporada inteira sem jogar futebol. Precisava ter a confiança de um clube inteiro para poder dar a volta por cima. No Braga, encontrei tudo isso e velhos amigos, a combinação perfeita para voltar a fazer o que eu mais amo com muita dedicação e confiança - completou o zagueiro.

Aos 26 anos, ele ainda é jovem e deixa o futuro em aberto. Ele revelou que vem recebendo sondagens de clubes da Série B.

- Estamos analisando e conversando. Venho recebendo algumas sondagens da Série B e analisando. Vou sentar com meu empresário e minha família para decidir o melhor para o meu futuro sem deixar de pensar no bem também do Bragantino - finalizou.

voltar a página anterior

Copyright 2017, Todos os direitos reservados ao gazetaonline
Desenvolvido por Gazeta Digital

AAA - Acessibilidade Brasil - Aprovado